Friday, January 06, 2006

Dia -74

A Beleza
E não me digam que a beleza não magoa.
E sobretudo não me digam.
Que a beleza não mata.

4 comments:

Turno da Noite said...

Das coisas mortais, a beleza será uma das mais letais!

Lizzie,
Não gosto da frase que proferirei, apenas pelo seu referencial 'literário', mas não encontro forma diferente de dizer isto mesmo e assim sou obrigado a concluir:
'não há coincidências'

Como, sem sabermos (mas afinal talvez soubessemos) gostamos do que lemos.
Espantoso, é o que se me oferece dizer.
Vou renovar-me lá, com toda a certeza, um dia destes!
Um beijo grande

Turno da Noite said...

Talvez fosse não me lembrar...não sei... eu achei espantoso!

LiZZie said...

Ai senhores...
mas o quê J? O que é espantoso? Tira-me desta dúvida por favor. O 'lá' eu percebi... o que achaste espantoso é que não. Que foi? Que foi?
Bjo

Sandra Costa said...

Mata, L.
Mata os mais fortes (porque a ousam) e que, afinal, acabam por ser os mais frágeis.
Mata, Elisa. E são ainda muito poucos, os que morrem (todos os dias) por ela.

Olha, escrevi este 'comentário' a ouvir John Wayne Gacy, Jr', Come on feel the Illinoise, Sufjan Stevens.
E morri mais um pouco, sabes? Porque é bonito.
E não estou a exagerar.