Wednesday, July 11, 2007

Dia -624

Só depois, algum tempo depois, é que pensamos na inutilidade de certas coisas

... como explicar borboletas a uma tartaruga*

* Amos Oz - O Mesmo Mar, p.29

9 comments:

CantosDaNoite said...

"Queria escrever teu nome sobre a agua, bebe-la até ao fim.
Até a terra ficar seca
E tu afogada em mim."

Nem tudo tem de ter uma explicação. Sente-se e pronto. (sorriso)

Quanto à tartaruga, em época de acasalamento, também elas sentem borboletas. (mais um sorriso)

Elisa said...

hum... tudo tem uma explicação qualquer Cantosdanoite... podemos é não chegar a conhecê-la. Obrigada pelo poema... uma vez mais. E... borboletas na barriga de uma tartaruga? Coisa estranha, mas talvez possível. E há pessoas que permanecerão para sempre 'tartarugas' e outras para sempre 'borboletas'. Não?

CantosDaNoite said...

Quanto ao tudo ter de ter obrigatoriamente uma explicação, eu sou daqueles que acredita no acaso sem ‘fonte premeditada’.
Também de coisas estranhas é feita esta (e outras) existências.
Ver alem do que se detêm no olhar : )
As tartarugas tem barriga sim (e sentires), tal como as pessoas tem carapaças : )
Sempre me intrigou a metamorfose das borboletas, mas tb nós temos as nossas ; )

Elisa said...

Ora Cantos da noite também é daqueles que acredita em serendipity? Eu gosto de pensar que acredito nos acasos, sobretudo nos acasos felizes... mas as pessoas e as suas carapaças... mas as pessoas e as suas metamorfoses... levam-me muitas vezes a duvidar dessa minha crença. C'est tout.

Elisa said...

Ah... mas esqueci-me de voltar a dizer que tudo tem uma explicação sim... repetindo que nós é que podemos não a conhecer. Mesmo os tais acasos felizes são fruto de qualquer coisa que tem uma explicação. ;-)

Cantos Da Noite said...

Seja ...

Beijo crente no que não controlamos mas existe : )

Elisa said...

Sim... isso é diferente... isso de as coisas existiram, mas nós não as controlarmos. É diferente. De não terem uma explicação.
Beijo, crente na humanidade, malgré tout.

Cantos Da Noite said...

Undo feito :)

Elisa said...

hum?