Wednesday, March 08, 2006

Dia -135

Ser Mulher
Eu, que sou apenas uma mulher entre todas as mulheres do mundo,
encontro nos dados que dão conta da persistência das desigualdades de género, em todo o mundo, matéria suficiente para me envergonhar de ser pessoa.
É por isso que dispenso as flores no Dia Internacional da Mulher.
É por isso que acredito que não posso ser feminina se não for também feminista.
É por isso que sei que onde houver uma Mulher com dignidade.
Haverá também uma Feminista.

3 comments:

Turno da Noite said...

E onde houver um homem com dignidade haverá um ...

Ainda fará sentido ser feminista?
Gosto de guardar a minha radicalidade para coisas acima do género!

LiZZie said...

... Um feminista, com certeza João.
Claro que faz sentido. Mesmo se achas que nas nossas sociedades 'desenvolvidas', 'civilizadas' a condição feminina já não é problemática (que o é), pensa nas outras sociedades... nos outros contextos. Faz todo o sentido. A palavra feminista tem uma carga negativa (mas nunca tanto como a palavra machista :-))
Feminismo, no sentido da defesa dos direitos humanos de um grupo de pessoas que são do sexo feminino. Esse grupo é um dos mais afectadas exactamente por sistemáticas violações a esses direitos. Continua a não te fazer sentido? Bom... talvez possas sair dessa perspectiva individualista das coisas, não?

Turno da Noite said...

Eu, como saberás, referia-me a essa defesa de género, não apenas feminista, que entendo não dever 'privilegiar'. Mas claro, não entendas mal. Estamos basicamente de acordo. Sou radical, como tu, não só na condenação dos atropelos.
Nada individualista nesta matéria.