Thursday, March 09, 2006

Dia -136

O Feminismo (ainda)
O que é ser feminista? Faz ainda sentido ser feminista?
Ainda que a palavra feminismo tenha uma carga negativa, associada às maniffestações mais radicais dos anos 60... faz sentido.
Aliás, não concebo ser mulher sem ser feminista.
Acho abomináveis e indignas da sua condição (feminina) as mulheres que dizem:
'eu não sou feminista... sou feminina'.
Bom, é uma evidência. Se se é mulher... necessáriamente é-se feminina.
E eu acrescento:
Se se é mulher deve ser-se feminista.
Tive a fortuna de nascer do lado certo do mundo, do lado certo da rua. Na casa certa.
Um lado onde os direitos humanos são relativamente bem assegurados.
Uma rua e uma casa onde nunca houve violência doméstica.
Onde nunca fui utilizada como mais um instrumento de guerra.
Onde nunca me excizaram o clitóris.
Onde nunca me violaram.
Onde nunca me bateram.
Onde nunca me impediram de votar.
De ir à escola. Ao médico. Ao cinema. Ao teatro. Aonde me apetecer.
Tive a fortuna de a minha condição de mulher nunca ter condicionado a minha vida.
Faço o que quero. Sou o que quero. Tive oportunidades.
E depois? Deveria sorrir docemente, ajeitar o cabelo, verificar se o verniz das unhas não estalou
e dizer:
'não sou feminista, sou feminina'?
Se o fizesse, negaria muitas outras mulheres do mundo.
As que não tiveram a mesma sorte que eu.
As que nasceram do lado errado. Na rua errada. Na casa errada.
No lado, na rua, na casa, onde são agredidas, violadas, impedidas de ser seres humanos.
Se o fizesse ignoraria
E isso, desculpem... isso... enquanto pessoa do sexo feminino... isso... não sou capaz.

2 comments:

Turno da Noite said...

Eu sou homem, então defendo-lhe os direitos, os do Homem claro! Vês, não é a mesma coisa?

LiZZie said...

Bom, não é a mesma coisa, simplesmente porque os homens não são com tanta frequência vítimas de violações dos seus direitos. Não é?