Tuesday, April 04, 2006

Dia -162

Não Existes
Não. Tu não existes.
Quer dizer. Não é possível que sejas de verdade.
Não. Não existes. Tu.
Fui eu que te inventei.
Não fui?
Inventei-te assim, exactamente.
Tal como esperei que fosses.
Não. Tu não existes.
Fui eu que te inventei.
Numa destas noites em que não durmo.
E, afinal (parece que sempre) sonho.

5 comments:

Anonymous said...

eu existo
foste tu que me inventaste
por isso existo
como me queres
onde me queres
eu existo

foste tu que me criaste
como poderia não existir
nessa maneira
nesse lugar
eu existo

eu existo
e sou eu que agora te invento
onde te quero
como te quero
mais que invenção
tu

LiZZie said...

ora e tu que existes, afinal quem vens a ser?

Anonymous said...

um anonymous pois então.

Posso ser todos e não ser ninguém que nem assim deixo de existir, ou talvez por isso mesmo, por ter sido todos e nunca ter sido alguém, que nunca tenha existido verdadeiramente.

LiZZie said...

Hum...isso parece-me tudo muitíssimo complicado. Está bem.

Soul said...

Eu que existo
Abeençoo agora a existência
Qual milagre que se vive na tua companhia
Porque tu existes
Sei que há um mundo imenso onde podemos ancorar as nossas mãos e os nossos lábios...

Beijo