Sunday, November 20, 2005

Dia -27

O Ditador

Há trinta anos morria Francisco Franco. Hoje em 150 cidades do mundo passou o documentário realizado por seis jovens cineastas nascidos depois de 1975 - Entre o Ditador e Eu. Estes jovens nasceram depois da morte de Franco, já no caminho de Espanha para a democracia, sem violência, sem sobressaltos, sem rupturas fortes. Os seus pequenos filmes são tentativas de compreender o que se passou em Espanha antes do seu nascimento. A guerra civil, a ditadura. Tentativas de abrir um buraco no esquecimento colectivo. O que os seus documentários mostram é todo um povo que esqueceu. Ou que soube perdoar (não é o mesmo, afinal). De um modo ou de outro, um povo que não quer recordar, mas que apesar de tudo, abraçou a vida. Até ao futuro. Y que viva España!

2 comments:

vanessa said...

O esquecimento é a pior coisa que pode acontecer

LiZZie said...

Vanessa
concordo parcialmente. Se os espanhois não tivessem uma atitude de quase esquecimento face à guerra civil... teria sido impossível construir Espanha tal como a conhecemos. O esquecimento (não o foi, com certeza, mas... digamos, o silêncio ou a quase recusa em recordar até há bem pouco tempo atrás) foi uma estratégia de resistência e vida. Uma estratégia para não lembrar que se mataram irmãos, vizinhos e amigos num dos mais sangrentos e violentos conflitos do século XX - a guerra civil. Talvez o esquecimento seja a pior coisa que pode acontecer e duvido que os espanhois tenham esquecido a guerra e os quase quarenta anos de ditadura do generalissimo Franco, mas olhando esta Espanha (apesar de ainda conflituosa internamente)moderna, tenho dúvidas que se a memória permanente de uma coisa má não será meio caminho para ficar preso ao passado. Esquecendo o futuro. Gosto muito de Espanha e como dizia o Hemingway eu digo também que 'não nasci em Espanha, mas a culpa não é minha'. Olé!