Thursday, March 01, 2007

Dia -491

Isto é capaz de ser mau sinal
Ultimamente tenho dado por mim a cantar
a plenos pulmões enquanto conduzo.
Seja a distância longa ou curta.
As canções que canto?
É melhor não quererem saber.

16 comments:

firvidas said...

You must be in love!

Elisa said...

I hope not Melly. I truly hope not.
Como diz o Tom Waits... falling in love just makes me blue... deve ser outra coisa qualquer. Mas não é normal, eheheh ;-)

Miguel Costa said...

Queres falar sobre isso?
quer dizer, o que tem mais interesse não partilhas...
Imagino que não seja a música da Floribella...

Elisa said...

rs. É uma pena Miguel que não sejas psiquiatra... mas olha que tens perfil :-). Já reconsideraste a tua carreira profissional? Ainda estás a tempo... és novo e tal...
Falar sobre o quê? A eventualidade de estar apaixonada? Não vale a pena, porque não estou. Deus me livre disso, aliás.
E não, não é a música da Floribela, essa personagem salazarenta! Engraçadinho...

aida monteiro said...

:)

agradou-me
a imagem imediata que vi
depois de a ler.

um abraço
a cantar por dentro.

ALBERTO said...

Permite que de ti discorde mas a Floribela é ralismo socialista puro.
Beijinho.

Elisa said...

Aida
Ora ainda bem. Cantar acompanhada é sempre melhor.
Outro abraço

Elisa said...

Alberto
Discorda quando quiseres, que a ti tudo permito,já te disse.
Mas eu também discordo... a Floribela é uma telenovela salazarenta... bom, quero dizer... a telenovela nunca vi... mas já ouviste bem a música? Queres melhor expressão da mais 'pura' ideologia do Estado Novo que aquilo?

firvidas said...

Quem é Floribella?

Oh! The things I have missed these forty years....

Elisa said...

Melly
It's better that you don't want to know... trust me. But, ok it's a soap opera... about a poor girl that falls in love with her boss (a rich boy, of course...). The poor girl sings a lot of crap... something like 'I am poor but I am happy'... I can't explain it very well I am afraid. And... in my opinion, you didn't miss anything for not watch it.

Miguel Costa said...

Elisa,
como não pensaram nisto antes: A Floribella devia ser transmitida a preto e branco.
Para melhor retratar o período salazarista.

Elisa said...

Credo homem! Aquilo já é deprimente assim.

ALBERTO said...

Repara: na cantiga em questão a Floribella poderá estar a colocar em destaque a necessidade do desprendimento em favor da estatização dos meios de produção e, em posterior análise, de toda a propriedade privada!
Tu não vês a novela (eu vejo e gosto)mas o Fred bem que poderia ser um comissário político, um elemento das elites com porte de príncipe encantado.
;)
Um beijinho.

firvidas said...

ehehehheheheheheh!

You're right! From your description, I did not miss anything at all. I can't stand soap operas. I think I would rather eat dirt....ehehheheheh

Elisa said...

Yes Melly... in comparison dirt could be very tasteful ;-)

Elisa said...

Do meu ponto de vista Alberto, a cantiguinha da Floribela é uma versão revista (e aumentada) de 'Uma Casa Portuguesa' da Amália... mas sim, vemos o que queremos... e percebemos o que queremos...