Thursday, March 29, 2007

Dia -519

Ou Ofelia no País de Franco
Tecnicamente irrepreensível. Aliás, tecnicamente espantoso.
Uma versão escura, muito escura, de Alice no País das Maravilhas.
Na verdade, este filme devia chamar-se Ofelia no País de Franco.
Um país saído de uma Guerra Civil violentíssima,
cuja vitória dos fascistas instaurou um regime sustentado nas baionetas e no sangue**.
Pensei, logo a seguir ao fim do filme, que era tudo extremamente previsível.
Os maus. Os bons. Os heróis e os filhos da puta.
(Como se não fossemos todos uma e outra coisa)
E no fim, o bem compensa e alcançamos o reino dos céus,
vestidos, como Ofelia, com roupas coloridas e extremamente cintilantes.
O fim do filme é, aliás, o único momento em que as cores são brilhantes,
luminosas e estão definitivamente tão vivas que nos fazem doer os olhos.
E é exactamente quando a personagem, a inocência encarnada por Ofelia, morre.
E depois, ou melhor agora, vejo que o filme não é sobre o eterno e
habitualmente tão redutor dualismo entre o bem e o mal.
Entre a cor e a escuridão. Entre a luz e a sombra.
Mas é sobre a inocência e a capacidade de acreditar.
É sobre as infinitas maneiras de se estar vivo,
mesmo quando tudo o que importa parece ter já morrido.
Sejam os nossos pais ou o nosso país.
Seja a liberdade ou o amor.
Seja a igualdade entre os homens ou a magia das coisas.
E é ainda sobre a coragem.
Sobre todos esses pequenos gestos perfeitos.
Com que atravessamos espelhos.
* Em português O Labirinto do Fauno, realizado por Guillermo del Toro
** eis como Franco definia o seu próprio regime.

6 comments:

pAulo said...

Subscrevo!

Elisa said...

pois. eu sabia que sim.

sem-se-ver said...

dúvida pouco matefísica mas de espectadora temerosa: o filme não de terror ou anda lá perto?

Elisa said...

sem-se-ver
sim é de terror, mas do terror real de viver sob uma ditadura. Não é do terror dos 'filmes de terror'... tem uma componente de filme 'fantástico', no entanto.

sem-se-ver said...

ah óptimo, sendo assim vou ver.

Elisa said...

Acho boa ideia. :-)